Archive for the Indy Category

Novidades…

Posted in Automobilismo brasileiro, F1, Indy on 02/11/2009 by zeroforce

… Interessantes por vir. No Grande Prêmio e na vida. Já tô gostando de 2010.

Anúncios

Há dez anos, morria Gonzalo Rodríguez

Posted in Indy on 11/09/2009 by zeroforce

0101646P HONDA GP OF MONTEREY

11 de setembro será lembrado sempre como o dia de Osama. Em 1999, entretanto, bem antes dos atentados às Torres Gêmeas, o automobilismo se enlutou com a morte de Gonzalo Rodríguez.

O piloto era o principal representante do esporte a motor uruguaio: aos 27 anos, recebera um convite para correr pela Penske na Cart, à época prima rica na cisão com a IRL. Rodríguez vinha de uma temporada 1998 muito forte na F3000, em que terminou em terceiro — o campeão foi um certo Juan Pablo Montoya —, e era o segundo colocado no campeonato do ano seguinte, atrás apenas de Nick Heidfeld, um alemão de 22 anos que já havia garantido o título.

A primeira e única corrida de Gonzalo na Cart foi em Detroit, onde largou em 23º e terminou em 12º, marcando um ponto para a Penske, que fazia péssima temporada — Al Unser Jr, piloto titular, terminou em 21º. Um mês e três GPs depois, voltou à equipe para o mítico GP de Laguna Seca. No sábado, durante treino, o uruguaio se aproximava do Saca-Rolha quando, provavelmente por um problema mecânico, passou reto no início da descida, indo de encontro à barreira de pneus. O obstáculo serviu somente para fazer o carro número 3 capotar de frente.

O carro “pousou” de cabeça para baixo, e a pancada causou uma fratura na base do crânio do piloto. Ainda não era utilizado o HANS. O piloto foi decretado morto às 10h10 — no horário local. Foi o primeiro acidente fatal de um piloto da Penske desde 1975.

Seus familiares criaram a Fundação Gonzalo “Gonchi” Rodríguez, que põe em prática programas pela melhora das escolas públicas do Uruguai e pela associação do bom ensino da educação física com as aulas em sala.

– 17 milhões

Posted in Indy on 01/09/2009 by zeroforce

A Versus tomou da ABC/ESPN os direitos prioritários das transmissões da Indy no início do ano. É uma TV menor, embora em crescimento. Por outro lado, dá bastante atenção às coberturas das provas da categoria. Nesta semana, a DirecTV retirou a Versus — de propriedade da operadora rival ComCast — de sua programação, alegando discordar de valores e exigências da emissora.

Assim, os GPs de Motegi e de Homestead, que decidem a temporada, não poderão ser vistos pelos 17 milhões de assinantes da DirecTV nos Estados Unidos.

Parabéns, pessoal.

Um deslize e uma quase tragédia

Posted in Indy on 22/08/2009 by zeroforce

Ao contrário da maioria das semanas, não estou cobrindo a Indy. Mas tento acompanhar as coisas na medida do possível. Durante o treino livre deste sábado (23), houve um forte acidente entre Will Power, da Penske, e o reestreante Nelson Philippe, da Conquest. O francês rodou e parou com o carro atravessado entre areia e pista. Ernesto Viso conseguiu escapar, mas Power atingiu em cheio o carro de Philippe. O australiano sentiu dores nas costas e foi levado de helicóptero a um hospital. Com uma lesão no pé, Nelson foi de ambulância. Ambos sofreram concussões. Na minha opinião, por alguns centímetros não houve uma tragédia, e, assim como aconteceu com Zanardi. Veja:

O Rodrigo Mattar, editor dos programas Grid Motor e Linha de Chegada do SporTV — e comentarista do canal —, acha que esta é a prova de que tem muito piloto ruim na IRL. E tem, mesmo. O grande problema do acidente, entretanto, me parece ser aquele terreno (areia?) ao lado da pista, que prendeu o carro do Philippe. Por outro lado, tenho minhas dúvidas se ele não poderia escorregar para fora de maneira mais limpa, o que evitaria a atolada.

Uma história

Posted in Indy on 07/07/2009 by zeroforce

1RMC8301-2217

Charlie Kimball disputa a temporada 2009 da Indy Lights. É décimo colocado no campeonato. Está apresentado aos senhores. Mas não é disso que quero falar.Heptacampeão norte-americano de Kart, Kimball foi com 19 anos para a Inglaterra, terra natal, tentar fazer carreira no automobilismo europeu. Em 2004, correu a F-Ford britânica e venceu duas provas. Foi para a F3 Inglesa no ano seguinte, terminando em segundo a temporada, atrás de Álvaro Parente e à frente de Mike Conway e  Marko Asmer. Em 2006, chegou à F3 Europeia e não foi tão bem, ganhando apenas uma prova, mas entrou para a história como o primeiro estadunidense a vencer na categoria.

2007 foi o ano decisivo em sua carreira. Foi para a emergente World Series by Renault. Lá, não conseguiu mostrar o talento das outras categorias. Sua melhor posição foi um oitavo lugar e Parente foi o campeão. Quando faltavam quatro corridas para o fim do ano, Kimball precisou ser hospitalizado. Diabetes tipo 1. Como não havia histórico da doença na família, o piloto nunca se cuidou. “Meu pai estava na Inglaterra para me assistir correr. Honestamente, eu avaliei a minha vida”, disse, em entrevista. O brasileiro Alberto Valerio o substituiu na equipe.

Parado, foi buscar ajuda médica para saber se poderia correr sem pôr em risco a sua vida e a dos outros pilotos. Recebeu liberação, desde que fizesse uso de suas cinco doses de insulina diárias. Ainda assim, faltavam duas coisas: preparo psicológico e dinheiro. O primeiro Charlie resolveu com terapia. A grana, com um fundo de investimentos, o Charlie’s Racing Career (CRC), para atrair patrocinadores. Eu acharia improvável que desse certo. Mas a atenção da imprensa ajudou, e anunciantes viram na história de Charlie uma forma de aparecer.

Hoje, o principal patrocinador de Kimball é a Novo Nordisk, uma… Empresa farmacêutica de produtos para diabéticos. O piloto da PBIR na Lights corre com um medidor de insulina, por onde monitora seu índice durante as corridas. Se algo acontecer, pode beber uma água com açúcar. Nas horas vagas, se dedica a divulgar os produtos do patrocinador que o ajuda [mesmo] e é um dos embaixadores da entidade Children with Diabetes. É o único piloto com a doença correndo em alto nível.

Torço por esse cara.

Scheckter em Watkins Glen

Posted in Indy on 03/07/2009 by zeroforce

A quem interessar possa, Tomas Scheckter me diz que não corre o GP de Watkins Glen da Indy neste final de semana por forças contratuais: seu acordo com a Dreyer & Reinbold não inclui Glen, Mid-Ohio e Sonoma.

Feito.

Em tempo: Milka Duno o substitui no circuito do Estado de NY.

Indy Lights, uma experiência.

Posted in Indy on 03/07/2009 by zeroforce

Neste momento, é isso que vejo no player que deveria me mostrar ao vivo o treino da Indy Lights.

PLAYERINDY

Como diria Marco Bianchi, maravilha, Albertô.